Menu fechado

Colesterol: O que é mito e o que é verdade

Quando se fala de colesterol, a maioria das pessoas tendem a pensar em algo negativo, contudo, o que elas não sabem é que o colesterol, na verdade não é uma doença.

O colesterol é um tipo de gordura presente no nosso organismo e que faz parte das nossas células. Sua função é produzir diversos hormônios, vitamina D e ácidos biliares que auxiliam o organismo na digestão de gorduras.

Existem dois tipos de colesterol: o LDL e o HDL.

Primeiramente, vamos falar da ameaça.

O LDL é o “colesterol ruim”, isso porque ele se acumula nas paredes das artérias e pode causar a obstrução dos vasos sanguíneos.

Esse é o caso que os médicos chamam de aterosclerose.

A aterosclerose deve ser levada a sério, já que ela é a base de doenças cardiovasculares como Infarto agudo do Miocárdio e AVC (Derrame).

Já o HDL é conhecido como “colesterol bom”. Ele é capaz de remover o colesterol que está concentrado nas artérias e processá-lo no fígado, auxiliando na sua eliminação pela fezes e pela bile.

Alimentos que aumentam o LDL

Aqui vai uma lista com alguns exemplos de alimentos que podem aumentar o colesterol ruim do seu organismo:

  • Chocolate, bebidas achocolatadas, biscoitos e tortas industrializadas;
  • Leite integral, leite condensado, queijos amarelos, creme de leite, receitas com creme de leite, sorvete e pudim.
  • Peixe frito, carnes à milanesa, batata frita;
  • Salsicha, salaminho, bacon, banha de porco;

Alimentos que aumentam o HDL

Em contrapartida, os alimentos que ajudam a aumentar o bom colesterol são:

  • Abacate;
  • Azeite de oliva, óleo de milho, óleo de girassol, óleo de canola, óleo de amendoim;
  • Amendoim, amêndoas, castanha, linhaça, semente de girassol, gergelim;
  • Alho, cebola;
  • Salmão, atum, sardinha;
  • Soja;
  • Manteiga de amendoim.

Agora que falamos um pouco do colesterol, vamos desmistificar alguns mitos e verdades sobre ele.

Algumas informações que parecem ser mentira, mas que podem ajudar a melhorar a sua alimentação e abaixar o nível do seu LDL.

Vamos lá?

Mitos sobre o Colesterol

Vamos começar pelos mitos que se escuta por aí relacionado ao colesterol:

Obesos sempre terão índice alto do colesterol ruim

Não necessariamente, nem todos os obesos têm colesterol alto, embora tenha causas parecidas com aquelas que desencadeiam o aumento nos níveis do LDL.

O porque disso: os fatores metabólicos e de distribuição da gordura fazem com que muitos indivíduos com excesso de peso não tenham colesterol alto. Somente esse fator não é suficiente para definir o nível de colesterol de uma pessoa.

Pessoas magras não tem colesterol alto

Se nem todas as pessoas que estão acima do peso apresentam uma taxa de colesterol elevada, nem toda pessoa magra não apresenta.

É isso mesmo, uma pessoa com um Índice de Massa Corporal(IMC) adequado pode apresentar um índice de colesterol ruim. Isso ocorre principalmente se ela for sedentária e não se alimentar direito.

Engordar ou não, é uma resposta que varia para cada organismo, logo, ela não determina como está o seu nível de LDL.

Isso sem falar em fatores como diabetes, hipotireoidismo e síndrome de Cushing que também podem aumentar o colesterol, sem ter relação com o peso da pessoa.

Todos os alimentos gordurosos aumentam o colesterol

Mito, o problema está nos alimentos que possuem gordura saturada.

As gorduras insaturadas (também chamadas de “gorduras boas”) ajudam, inclusive, na redução do colesterol LDL -, nozes, avelã e abacate são bons exemplos.

Verdades sobre o Colesterol

Agora, algumas verdades sobre o colesterol:

Colesterol HDL em excesso pode causar problemas sérios.

Falando do LDL achamos que ele é de fato o grande “vilão” do colesterol, certo? Sim, realmente dá essa impressão, mas assim como em qualquer outro caso, tudo em excesso é prejudicial.

Todavia, segundo a pesquisa realizada pelo European Heart Journal, o colesterol HDL em níveis acima do normal pode ser bem prejudicial a saúde.

Para ilustrar o que estamos falando, a taxa mínima e benéfica do HDL para um organismo é de 40 mg/DL.

Homens com taxa entre 97 e 115 tiveram 36% mais chances de vir a óbito. Entre as mulheres, os níveis superiores a 135 aumentariam em 68% os riscos de morte.

O colesterol alto pode ser causado por fatores genéticos

Infelizmente, alguns casos de colesterol alto não podem ser controlados apenas com alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. Uma dessas causas responsáveis por essa condição de alteração é o fator genético.

De acordo com a Associação de Hipercolesterolemia Familiar (AHF), esse fator afeta uma em cada 200 pessoas, elevando seu o índice desde o nascimento e não tem cura.

O colesterol alto familiar, também conhecido por colesterol genético, se desenvolve por conta de uma anomalia no gene que altera o funcionamento do fígado e impede que ele remova o colesterol do sangue. Como resultado, ele mantém o seu valor superior a 290 mg/dl (miligramas por decilitro).

Por isso, é importante que a pessoa procure auxílio médico para verificar o nível de colesterol.

Também é recomendado adotar hábitos saudáveis, como a prática de exercícios físicos e uma alimentação rica em fibras com vários tipos de vegetais e frutas desde a infância.

Hábitos saudáveis ajudam a controlar colesterol alto

Praticar exercícios e ter uma dieta balanceada certamente é muito importante e pode sim diminuir os seus níveis de colesterol além de apresentar outras vantagens.

O recomendado é abandonar ou diminuir o consumo de fast foods e ingerir alimentos ricos em fibra como frutas, vegetais e cereais.

Outra recomendação para manter a qualidade de vida é abandonar o tabaco e evitar o álcool.

Como saber se o meu colesterol está elevado?

Similar a diabetes, a elevação dos níveis de colesterol sanguíneo não a apresenta sintoma algum, isto é, ela é silenciosa e assintomática.

Só é possível detectar essa elevação por meio de um exame de sangue ou, em casos mais graves, quando ocorre um ataque cardíaco.

Quer saber o que saber se você possui Diabetes? Clique aqui!

Sabemos que algumas pessoas possuem uma rotina muito corrida e, às vezes, acabam não tendo uma alimentação saudável com frequência. Essas pessoas precisam acompanhar sempre os níveis de colesterol presente no organismo, não apenas eventualmente.

Por isso, é fundamental ir ao médico e incluir o colesterol como exame no check up anual.

Como falamos anteriormente, fatores genéticos podem influenciar no seu nível de LDL.

Portanto, se você possui algum familiar com histórico, procure um médico para garantir que está tudo bem com o seu organismo.

Através de um simples exame de sangue é possível determinar se você está ou não com o colesterol elevado.

Porém, por mais simples que esse exame possa parecer, é necessário que você o realize um laboratório de análises clínicas de confiança.

Os Laboratórios Biovida, possuem equipamentos que oferecem uma estrutura completa de análises. Todos os exames aqui são feitos de forma rápida, eficaz, e segura.

A nossa equipe de profissionais é altamente capacitada e o nosso laboratório é aprovado pela Acreditação Máxima de Qualidade, um sistemas de normas técnicas internacionais, que avaliam e comprovam que o laboratório Biovida atende todos requisitos de qualidade e segurança.

Se você deseja saber como está o seu colesterol, ou até mesmo realizar qualquer outro exame, é aqui que você deve realizar os seus exames!

Confira Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *